VINCENT VAN GOGH, O GÊNIO

    O que dizer de um gênio?. Uma das melhores definições que eu já vi, está na música de Don McLean: Vincent (Starry Starry Night) http://www.youtube.com/watch?v=dipFMJckZOM. Interessante como encontraram alguém tão parecido, até a expressão de tormento interior que a pessoa fez. A tradução diz:

Estrelada, Noite Estrelada

Estrelada, noite estrelada.
Pinte sua paleta azul e cinza,
Olhe ao redor em um dia de verão,
Com olhos que conhecem a escuridão na minha alma.
Sombras nas colinas,
Esboce as árvores e os narcisos,
Capte a brisa e os frios de inverno,
Em cores na terra de neve

Agora eu entendo o que você tentou me dizer,
Como você sofreu por sua sanidade
Como você tentou libertá-los.
Eles não escutariam, não sabiam como.
Talvez eles escutem agora.

Estrelada, noite estrelada
Flores flamejantes que resplandecem brilhantemente,
Nuvens turbilhonantes em neblina púrpura,
Refletem nos olhos de Vicente da china azul.
Cores mudando de matiz, campo manhã de grãos âmbar
Suportando rostos alinhados em dor,
São suavizados pelas mãos amorosas do artista.

Agora eu entendo, o que você tentou dizer para mim
E como você sofreu por sua sanidade
E como você tentou libertá-los
Eles não escutariam, não sabiam como.
Talvez eles escutem agora.

Pois eles não conseguiam te amar
Mas ainda assim seu amor era verdadeiro
E quando nenhuma esperança era visível
Naquela estrelada, noite estrelada,
Você tirou sua vida, como os amantes geralmente fazem.
Mas eu poderia ter lhe dito, Vincent,
Este mundo não foi feito para uma pessoa
Tão bonita como você

Estrelada, noite estrelada.
Retratos pendurados em corredores vazios
Cabeças sem molduras em paredes anônimas,
Com olhos que observam o mundo e não podem esquecer.
Como os estranhos que você conheceu,
O homem esfarrapado em roupas esfarrapadas,
O espinho prateado da rosa ensanguentada,
Se encontra amassado e quebrado na neve virgem.

Agora eu acho que sei, o que você tentou me dizer
E como você sofreu por sua sanidade
E como você tentou libertá-los
Eles não escutariam, e ainda não estão escutando.
E talvez nunca o façam ...