Arte em Papel, Anjos Caídos

    Arte em Papel, paciência para recortar as silhuetas dos anjos, e a habilidade de recortar, depois, detalhes da  figura na própria parte recortada. Além da arte, a folha transformou-se num estêncil, bastaria pôr a forma recortada em cima de uma superfície acionar o botão do spray em cima da forma vazada. Porém, a intenção do artista não foi criar um estêncil, e se fosse usado como estêncil, destruiria a integridade da obra, a não ser, que fosse usado um spray na cor branca (tecnicamente o branco não é considerado cor). É bem provável que o artista tenha envernizado esta obra com um spray, para que ela possa durar muito tempo. Criados bons e puros, posteriormente, por seu livre-arbítrio, optaram pela cobiça, orgulho, revolta contra o Deus, sendo o próprio Lúcifer, um anjo caído. Nesta obra, a metáfora dos Anjos Caídos, fora do papel que seria o paraíso, ficou muito interessante.