Fotografia, O Momento Decisivo

    Esta é uma foto que traduz bem o que Henri Cartier-Bresson definiu como: "O Momento Decisivo", saber o momento exato de apertar o botão do obturador, ser capaz de prever situações, o feeling para perceber, saber esperar, ou conseguir antecipar uma ação, são condições essenciais para ser um excelente fotógrafo. Henri Cartier-Bresson  é considerado por muitos como o pai do fotojornalismo, mas, em primeiro lugar sempre veio o artista. Ele foi desenhista, pintor, prisioneiro de guerra, na segunda guerra mundial, quando os nazistas ocuparam a França, tentou escapar duas vezes, só conseguindo na terceira vez, participou da resistência francesa. Henri Cartier-Bresson faz uma comparação entre pintura e fotografia, e comenta a proximidade entre as duas artes, ele diz, que enquanto no desenho podemos demorar o tempo que for, refazer, caso seja necessário, na foto a corrida é contra o tempo, não havendo garantia nenhuma de que ficará boa. Como ele bem definiu o desenho é meditação, a foto é um tiro. Hoje com a câmera digital, pode-se dizer que as pessoas apontam-na para qualquer lugar e fotogravam tudo, sem nenhum critério, como um guerrilheiro atirando a esmo com uma metralhadora, a qual não precisa ser recarregada, e os fotógrafos snipers são poucos. É verdade, que graças as centenas de fotógrafos que fotografam tudo, há bastante material engraçado para poder fazer posts, e comentá-los. O momento decisivo  deste post, é o exato momento no qual a flor transforma-se, por milésimos de segundos, no vestido da bailarina, sendo captado com sucesso, e congelado no tempo, para sempre.