Moto, Como Imagino, Como Realmente É

    Símbolo de liberdade, agilidade no trânsito, e também de inúmeras tragédias, com vítimas fatais, envolvendo uma guerra antiga por espaço no asfalto entre motoristas e motociclistas. A história das motocicletas no cinema, vem de longe, em 1957, o ator Marlon Brando interpreta um líder de uma gangue, Johnny Strabler, no filme: O Selvagem, com sua jaqueta de couro, e boné, este filme influenciaria gerações, o que também associou rebeldes com ou sem causa, com motociclistas. O emblemático: Easy Rider, 1969 (Sem destino), um clássico da geração hippie, com trilha sonora de bandas da época. Os dois amigos motociclistas fazem o itinerário Los Angeles, New Orleans – Louisiana, sendo presos, sofrendo discriminação por terem cabelos compridos, o filme representou os anseios e sonhos de liberdade de uma geração. A maioria dos jovens com certeza prefeririam estarem atravessando os Estados Unidos numa motocicleta, do que empunhando uma metralhadora M-16, e trocando tiros com Vietcongues, nas florestas do Sudeste Asiático. No post o imponente Exterminador do Futuro, embaixo, Debi & Loide (em inglês, algo como Bobão e Bobalhão). Por falar neles, parece que a continuação de Debi & Loide, não sairá do roteiro, Jim Carrey abandonou o elenco, segundo seu representante, Jim Carrey, justificou a desistência pela falta de interesse da New Line e da Warner Brothers, pela continuação. Pode ser que o estúdio volte a ter interesse, e Jim Carrey reconsidere, mas, até o momento a continuação não acontecerá. Embora tenha tido o: Debi e Lóide 2 - Quando Debi Conheceu Loide (2003), ainda no colegial. Jim Carrey e Jeff Daniels recusaram-se a protagonizarem este filme, que explicou como surgiu esta amizade. Na verdade não foi uma continuação, pois, trata-se de antes, não depois do original. Sobre o post, a relação tem a ver mais com a fisionomia, do que com a cilindrada da motocicleta, basta imaginar o Exterminador do Futuro pilotando uma lambreta. Tem a cena hilária do Mr. Bean, (As Férias de Mr. Bean, 2007) que pede carona para um idoso numa lambreta, quando param para o velhinho tentar consertar, Mr  Bean tenta fugir com ela, só que anda tão devagar que o velhinho alcança ele a pé. Aliás, a Abertura dos Jogos Olímpicos de Londres, com a participação de Mr. Bean, imaginando-se  sendo um dos famosos fundistas do filme: Carruagens de Fogo, foi um show, tanto de interpretação, como de computação gráfica,  coma cabeça de Mr. Bean sendo inserida, no lugar de uma dos fundistas. O curioso sobre o trilha sonora do filme: Carruagens de Fogo, é que se você ouvir a trilha sonoro, com os olhos fechados, irá imaginar cenas de pessoas correndo em câmera lenta. Esta associação, deve-se ao fato da corrida na praia, com o tema da música, ao fundo, ter sido muito marcante, também, porque a música foi amplamente usada pelo cinema, e seriados, em cenas de câmera lenta. A trilha foi composto por Vangelis. Tem a famosa história de uma moradora de rua, Ana Luiza Garcez, que vendo esta cena, por uma televisão de uma loja, ficou inspirada e resolveu correr, venceu provas na categoria veteranos, ficando entre as primeiras na classificação geral, um filme pode mudar a vida de uma pessoa.