Acender a Luz. O Susto na Pupila. Você Está Dormindo?

    A sensação de estar com os olhos abertos no escuro, e a luz sendo acessa de surpresa é muito desagradável. Isto porque a pupila funciona como o diafragma das máquinas fotográficas, a pupila controla a quantidade de luz que entra no olho, e neste momento se estamos no escuro, e acordamos antes da luz ser ligada, a pupila esta dilatada para conseguir captar mais luz, para poder formar a imagem, nem percebemos que ela é "automática", então,  se alguém acende a luz, temos aquela sensação terrível, com tudo muito iluminado, como se fosse um flash, com uma duração maior, o choque  pupílico (esta palavra não existe: pupílico, leia-se, como: liberdade poética) é grande. Quando estamos em ambientes muito iluminados a pupila se fecha. Aquela sensação estranha, de quando saímos do cinema, andamos na rua,  num dia de ensolarado, é a pupila fechando-se, são os olhos acostumando-se a iluminação, e mudança de um ambiente escuro para um iluminado. Não sabemos ao certo,  por que ficamos, algumas vezes, de olhos abertos, com a luz apagada, cada um deve ter seu motivo particular, ou nem es perguntar  o motivo pelo qual faz isso, esperando o sono chegar, talvez, alguns ficam olhando a luzinha azul, ou vermelha do stand-by, que irrita, mas, você não quer levantar para apagar, e nem lembra onde está o controle remoto, mas, se lembrar de que esta  luzinha do stand-by tem um impacto na conta de luz, certamente você levantaria, e puxaria o fio da tomada. Mas, a pupila é "automática", se não tem luz e os olhos estão abertos, ela vai dilatar-se para poder captar o máximo de luz, para poder formar uma imagem. Aquele exame que vemos muito em filmes, no qual o médico ilumina o olho com uma pequena lanterna, serve para ter um ideia do nível de consciência, e reflexo da pupila da pessoa, quando iluminada a pupila deveria diminuir de diâmetro. Quando o oftalmologista precisa fazer um exame mais apurado do fundo dos olhos, ele faz a dilatação da pupila, por meio de um colírio, então, ficamos com a pupila igual a do Gato de Botas do Shrek, quando ele faz aquela cara de dó. Quem já dilatou a pupila sabe como é, por isso, que já avisam para levar um acompanhante, precisa ir alguém junto, pois, depois, sair com a pupila dilatada, em plena luz do dia, só apoiando-se no ombro da mãe, ou do pai, ou num ombro amigo, e não para lamentar. Também é um mistério, quando alguém entra onde estamos deitados e perguntam-nos, se estamos acordados, ou dormindo. Dá vontade de dizer: "Não, estou dormindo, mas, pode falar". Mas, se não respondemos, é porque estamos dormindo, ou se respondemos, é que fomos acordados com a pergunta, ou já estávamos acordados. Uma boa solução para isto é aquela máscara para dormir, que funciona como uma pálpebra artificial, garantido uma proteção contra a luz, seja ela elétrica, ou natural. Mas, não custaria nada, a pessoa dizer: "Preciso acender a luz, feche os olhos".