Colando do Próprio Professor

    Existem alguns alunos, que se especializam em técnicas de colar, eu usei a palavra técnica, porque, alguns chegam a fazer miniaturas de colas, para pregar na manga, desenvolvem aparatos. Alguns parecem ilusionistas, fazem a cola desaparecer, quando o professor vem chegando e fazem-na aparecer, quando o professor se distancia. Tudo para levar vantagem sobre aqueles que estudaram. Um dia, este conhecimento, que não foi assimilando, será cobrado, quer na carreira profissional, ou na vida. O aluno, que pensa estar enganando o professor, está na verdade, enganando a si mesmo. O professor tenta inibir a cola, prestando atenção nas atitudes suspeitas, durante o exame, para evitar que colas sejam passadas entre colegas de classe, ou pegar qualquer tipo de sistema de cola, que o aluno esteja tentando usar. Mas, nessa guerra contra os coladores, o professor tem que olhar os flancos (os lados), a vanguarda, a retaguarda, num momento de distração do professor,  um colador fez um ataque pela retaguarda, numa atitude covarde, ele está colando do próprio professor. Os outros alunos, nada percebem, preocupados em responder as questões. Mas, algum "olho" eletrônico captou a imagem, e o colador, capturado na ato desleal, pensando ser esperto, foi pego. Imaginamos que o professor viu a imagem e anulou a prova dele. Com certeza, o professor, caso tenha visto a imagem, ficou muito impressionado com a ousadia do aluno e com certeza, na próxima aplicação de prova, vai usar uma pasta L de cor opaca, para que, ninguém mais possa colar dele, pelas costas. Falar mal do professor pelas costas é muito chato, agora, colar do próprio professor, pelas costas dele, é o cúmulo. Os papéis, dos quais, o menino está colando, devem ser provas recolhidas, pois, o tempo da prova estaria esgotado, ou poder ser algo relacionado à própria prova. Tirando a parte totalmente desleal, covarde, etc. Há nesta imagem, a demonstração de uma atitude desesperada, de alguém, que não estudou nada para uma prova.