Escolhendo o Nome do Bebê

    A escolha do nome é um momento, sem dúvida, muito importante, de muita responsabilidade, porque um nome mal escolhido acarretará problemas e confusão durante a vida escolar, pessoal e profissional. Havia a possibilidade da pessoa trocar de nome, mas, para isso deveria provar, que o nome era vexatório, ou constrangedor. Atualmente, os tabeliães dos cartórios são orientados para não aceitarem o registro de nomes esdrúxulos, estranhos e bizarros. Às vezes, os pais pegam parte do nome de cada um e fazem um nome híbrido, que soa muito esquisito. Há uma compilação na internet de nomes que foram registrados, ou seja, os donos destes nomes de muito mau gosto existiram realmente, frequentaram escolas, trabalharam e devem ter sofrido as mais terríveis situações de constrangimento público, quando solicitados a preencher cadastros, ou documentos. O ponto central deste post não é o nome ser estranho, pois, Sara é um nome bíblico muito bonito, também, muito famoso no cinema, quem não se lembra de Sarah Connor, na franquia Exterminador do Futuro. Mas, a charge trata daquele momento constrangedor quando vamos fazer um cadastro de usuário e descobrimos que o nickname digitado, já foi escolhido por outra pessoa, não importa se temos um afeto enorme pelo nickname, ou se nós o usávamos faz tempo, naquele serviço, que tentamos nos cadastrá-lo, alguém foi lá primeiro e usou. Não tem muito o que fazer, nós achávamos que éramos originais, mas, alguém teve a mesma ideia e usou primeiro. Então, o próprio sistema, como um tipo de prêmio de consolação, dá sugestões de nicknames, ou nomes de usuário, que são parecidos com aqueles que iríamos usar, mas, com números juntos e a underline_. Então pensamos, não vai ficar tão perfeito quanto o original, mas, melhor usar este, antes que alguém venha é também pegue. Também, pode acontecer, da identidade com o nickname ser tanta,  quase tão grande quanto a decepção de saber que alguém já está usando o nosso apelido, que simplesmente ignoramos as sugestões do sistema, escolhendo um outro nickname para logar. Pensando aqui, será que os tabeliães negariam registrar alguém chamado Natalino Underline_da_Silva; Antonio Cerquilha# da Silva. Furtado@ Porta. Não quero ficar dando ideias, mas, será que caracteres especiais, poderiam ser usados  juntamente com o  nome?. Isto já é muito difundido na internet, seja em chats, ou em redes sociais. S@ndr@; $érgio, etc, também a mistura de letras com caracteres especiais, há muito tempo, não é nenhuma novidade. Pensando melhor, mesmo que seja interessante o uso do internetês em nomes de batismo, mesmo sendo original, moderno, condizente com as novas gerações, que não sabem ainda amarrar um cadarço de tênis, nem escrever com uma caneta, mas, já sabem usar o mouse, ou a intuitiva tela touch screen de um tablet, mesmo que as novas gerações ficassem orgulhosas no futuro, por seus nomes terem sido inspirados na grande rede, acho que, atualmente, a orientação válida para nomes constrangedores, também aplicaria-se aos nomes com caracteres especiais, obviamente, não por ser constrangedor, mas, por ser diferente do formal. Mas, resta uma pergunta, por que nomes podem ter acentos diacríticos tais como: acento agudo, acento circunflexo (existem: Ântonio e Sônia), til e trema (BündchenMüller) e não podem ter caracteres especiais, juntamente com os nomes. A ideia do post poderia ser usada em nomes homônimos, que são pessoas registradas exatamente o mesmo nome e sobrenome, há alguns casos, só diferenciados quando verifica-se a filiação, ou seja, o nome do pai e da mãe, os quais são diferentes. Nestes casos, o underline, ou asterisco poderiam fazer a diferenciação, ou distinção.