Navegar é Preciso, Jogar Mais Ainda...

    "Navegar é preciso, viver não é preciso", frase famosa do poeta português: Fernando Pessoa. Navegar hoje na internet não é só preciso, mas, indispensável. Quem não navega na internet, está se afogando no oceano da ignorância. Antigamente o oceano foi o meio, hoje, os intrépidos internautas, lançam-se na grande rede, ao invés de jogar a rede para pescar, são pescados pela internet, alguns perdem-se pelo caminho, é verdade. Navegar é preciso, jogar mais ainda, nem uma enchente foi capaz de desanimar os gamers, anestesiados e absortos na batalha, parecem nem sentir a água fria, na qual estão imersos. Se a primeira guerra mundial foi travada nas trincheiras barrentas, com gás mostarda, esta dos gamers, em pleno século 21, está sendo travada com água até quase a cintura. Com o risco de contrair infecções e leptospirose, os corajosos gamers continuam no jogo. Se o ditado popular diz: "Quando a água bate na bunda, a gente aprende a nadar", neste caso, quando a água bate na bunda, os gamers continuam jogando. Eu diria que, pela gana de vencer e passar de fase, eles continuarão jogando até a água danificar os teclados, a situação limite é a tomada, que pode ser vista perto do jogador da esquerda da foto. Há nesta Lan House inundada, todos os elementos para uma desgraça: tomadas, extensões, eletricidade e água. Estes jogadores correm grande risco de morrerem eletrocutados. O que adianta vencer no vídeo game e morrer na vida real?. A foto, possivelmente, é das Filipinas. Gamers até debaixo d'água.