Irmãos De Sangue, Não De Escova De Dente

    Há muitas coisas que podem ser compartilhadas entre irmãos: brinquedos, jogos, livros, etc. Certamente, as escovas de dente  não constam destes itens compartilháveis, aliás, nem entre irmãos, nem entre qualquer tipo de amizade ou relacionamento. Irmãos podem até gostarem da mesma cor, mas, em se tratando de escovas de dente, sempre algum escolherá a segunda cor predileta, escolha em prol da certeza de poder usar a própria escova, sem confundi-la com a do outro irmão. Entre irmãos e irmãs, esta confusão entre escovas não aconteceria, universalmente, azul para homens e cor-de-rosa ou lilás para mulheres. O bebê já irá se deparar com as paredes pintadas de cor-de-rosa, salmão, lilás se for menina ou azul, verde, se for menino, não que isto seja uma regra, um verde bem claro poderia ser usado para as paredes  dos quartos de ambos, um azul cerúleo claro, cor do céu, também. Alguns quartos são pintados com a temática de times de futebol, influência paterna que costuma dar certo, principalmente, naqueles  pais torcedores fanáticos, se a futura mãe for torcedora fanática de outro time, então, talvez seja melhor pintar de uma cor não baseada em temática futebolística. Se um deles for Corinthiano fanático, não vai pintar o quarto do filho de verde por nada deste mundo. Isto serve para outras cores que representam clubes pelo Brasil afora, principalmente, quanto a rivalidade entre os times é transferida para as cores que os simbolizam, eu acho isso um exagero. Quer dizer que um Palmeirense nunca poderá ter um cão Dalmata?, porque os Dalmatas são brancos com manchas pretas. Nem os Corinthianos podem ter um papagaio verde?. Uma outra solução para escovas de dentes idênticas e da mesma cor, é fazer uma personalização no cabo de uma delas, uma pequena marca que apenas uma terá, um risco ou arranhão no cabo, claro, tomar o cuidado para identificar esta marca na hora de pegá-la. Falando em escovas de dentes, segundo vários especialistas, o banheiro não é o lugar ideal para deixá-las, a não ser que mantenha a tampa da privada abaixada, quando for dar descarga, a explicação é bem convincente, quando a descarga é acionada, com a tampa levantada, há uma pulverização geral pelo banheiro, não vemos, porque,  é em escala muito pequena, pensar nestas gotículas, que ficam pairando pelo banheiro, até caírem nas cerdas da escova de dente, é mais nojento que escovar os dentes com a escova do irmão, mesmo ele falando dezenas de palavrões, não pode ser considerado uma boca de privada, literalmente. A solução é: ou abaixar a tampa da privada antes de dar descarga, ou colocar a escova de dentes fora do banheiro, ou proteger as cerdas, claro, a tampa a ser abaixada é aquela que veda o vaso sanitário. Como deixamos toalhas e roupas limpas dentro do banheiro, melhor é manter a tampa do vaso abaixada, na hora de dar descarga.