Guloseimas Na Madrugada: Expectativa X Realidade


       A expectativa, geralmente, fica aquém da realidade. Aquilo que realmente esperamos que seja, na maioria das vezes, não é.  Você está acordado, não conseguiu dormir ou acordou e perdeu o sono,  a expectativa é que haja, na geladeira, alguma besteira gostosa para se comer, alguma coisa que você tenha compra ontem ou alguém que more com você, comprou.  Mesmo que você não lembre de ter comprado sorvete, pode ser que tenha uma surpresa agradável lá, perdida no fundo ou esquecida embaixo de algum alimento.  Nesta hora, principalmente 2:00 da madrugada, embaladas pelo sonho, pelos mistérios da noite e pela certeza de que não existe muitos lugares abertos de madrugada, a imaginação tem quase certeza que há guloseimas, petiscos e besteiras na geladeira. Mesmo que você tenha quase certeza que não as comprou ou que ninguém as comprou, por algum motivo, você acha que estarão lá, magicamente, como se a geladeira fosse um portal para algum hipermercado, doceria, padaria.  Então, quando a porta é a aberta, tem cebolas, frutas, tem tudo que você não esperaria encontrar, pelo menos para satisfazer a necessidade de comer alguma besteira, às 2:00 da madrugada. O mais estranho é quando  mesmo já tendo aberto a porta e sabendo que não tinha o que você procurou, algumas horas depois, você a abre novamente, como  se neste tempo surgissem, magicamente,  guloseimas deliciosas dentro da geladeira, colocadas lá pelos gnomos ou qualquer outra entidade. Se a maioria das geladeiras tivesse a porta transparente, facilitaria mais ver o que tinha dentro sem abri-la. O refrigerador expositor com porta de vidro, aqueles que vemos cheios de sorvetes e bebidas nos supermercados, por exemplo, economizam energia, a pessoa só irá abri-lo, caso já tenha escolhido o que irá levar, o motivo de a maioria das geladeiras convencionais não serem assim, é que esteticamente, dentro de casa e com uma enorme variedade de alimentos colocados dentro, visualmente não ficaria muito agradável,  principalmente, quando os alimentos são guardados de forma desorganizada, mas o que deveria ser levado em conta é a economia de energia. Uma ideia boa, para a falta de guloseimas e petiscos às 2:30 da madrugada, seria arrumar um pequeno armário ou frigobar com cadeado, guardar neles várias barras de chocolate, refrigerante,  aquelas besteiras irresistíveis, mas só abri-lo em caso de emergência, teria que ter um grande autocontrole de monge e ter consciência plena da palavra emergência.  Abrir só em caso de emergência. Uma situação que acontece todo dia, às 2:00 da manhã, não se encaixa do conceito de exceção, já entra no conceito de gulodice, gordice e assalto à geladeira.