Sorvete Espada ou Sorvete Tocha Olímpica


       Este sorvete de casquinha ou, melhor dizendo, sorvete espada, espanta  até o calor do deserto do Deserto do Saara. Para quem sempre acha que a máquina conseguiria colocar mais sorvete do que realmente o sorveteiro decide que é o limite, está provado que  há uma margem bem folgada do tamanho que o sorvete de casquinha pode atingir. Parece também uma espada Jedi: Que o poder da casquinha de chocolate esteja com você. Mas, a única batalha que esta espada de sorvete vai enfrentar, será para continuar em cima da casquinha, sem cair. A pessoa terá que ter muita destreza, rapidez para chegar até a casquinha sem deixar o sorvete cair, além da instabilidade do sorvete, ele vai começar a derreter, certamente, tem várias pessoas em volta torcendo para cair. A cena lembra também o trajeto da tocha olímpica, este serpenteio do sorvete em cima da casquinha faz lembrar as labaredas da tocha olímpica, se fosse o sabor morango pareceria muito mais um fogo “congelado”,  mas,  esta tocha de sorvete  jamais irá acender pira nenhuma. A associação gelo e fogo parece não fazer nenhum sentido, mas, se lembrarmos de que o gelo seco, se não manuseado com proteção, pode “queimar” a pele. Esta relação também serve para dizer que algo jamais acontecerá: "Esperar até o inferno congelar", por exemplo. Ninguém nunca poderá reclamar que o sorveteiro colocou pouco sorvete na casquinha. Um desafio seria andar com este sorvete de casquinha numa rua movimentada ou entrar com ele num ônibus lotado, não seria mais tomar sorvete, mas sim expor as roupas das outras pessoas a serem manchadas de sorvete. Alguém que estivesse com uma camisa branca, indo para uma entrevista de emprego e visse uma cena como esta, ficaria muito preocupando, resumindo numa palavra: tenso.