Cupido Genérico

       Outra explicação para o número de relacionamentos que acabam ou para aquele casal de namorados que realmente não tem nada a ver um com o outro. O cupido genérico enjoado de seu trabalho, já não tem muitos critérios para as flechadas. Esse flagra de sua corrida alucinada fora da faixa de pedestres, evidencia um surto psicótico, alucinações e desorientação. Note os frentistas do posto de gasolina observando o estranho comportamento do  cupido, para os frentistas seria só mais um dia de trabalho, ninguém espera presenciar fatos insólitos na sua rotina de trabalho, era só mais um dia de trabalho normal e rotineiro, quando de repente... Outro fato que comprova que há algo estranho, o cúpido não esta voando, é muito mais fácil observar do alto o alvo, visão ampla, o cupido, normalmente, age como qualquer ave de rapina, outro detalhe que merece atenção, o cupido genérico está usando alpargatas masculinas, o que se pode deduzir é que a ação foi premeditada,  ele tinha certeza que não ia voar, mas, não tinha certeza de nada que aconteceria no chão, ele correria pelo asfalto e para evitar o calor queimando os pés, usou calçados. Os remédios genéricos são ótimos, possuem o mesmo princípio ativo dos das marcas famosas, mas não se pode dizer o mesmo do cupido genérico. Esse também pode ser um caso clássico de quem não gosta mais da profissão, está saturado de exercer a atividade, acontece com humanos e com cupidos também, talvez ele possa ser transferido para o setor de anjos da guarda. O que leva a crer que os anjos da guarda da família Kennedy tomaram atitude semelhante, um tipo de greve por tempo indeterminado, fala-se na maldição dos Kennedy, uma sucessão de acontecimentos trágicos e escândalos que se abateu sobre essa família influente, rica e uma das poucas  em que o substantivo masculino: CLÃ é usado, sendo a tragédia mais conhecida, o assassinato do Presidente John Fitzgerald Kennedy, em 22 de Novembro de 1963, que muitos atribuem a uma conspiração. Se eu tivesse Kennedy no meu sobrenome eu jamais tiraria um breve para pilotar avião, ignorando a maldição da família Kennedy, o filho de Kennedy, John Kennedy Jr., John-John, fez isso, o monomotor que John-John pilotava caiu nas águas do Atlântico, matando ele sua mulher e a cunhada, as circunstâncias do acidente ainda são foram esclarecidas, o monomotor partiu com destino à ilha particular da família: Martha's Vineyard, claro, nós, simples mortais, podemos até visitar alguma ilha, mas a família Kennedy possua a sua própria, mas eu não troco meus sobrenome por Kennedy por dinheiro nenhum desse mundo. Você deve estar se perguntando será que se eles tivessem ido num avião fretado, pilotado por outro piloto, teria acontecido o mesmo?. É algo para se pensar. A probabilidade de morrer num acidente aéreo é menor do que num acidente de trânsito, porém já outros dois Kennedys haviam morrido em acidentes de avião: Joseph, piloto de bombardeiro durante a Segunda Guerra Mundial, morreu numa missão, curiosamente, tinha sido aconselhado a não ir. Três anos depois do término da Segunda Guerra, em 1948, morre Kathleen, num acidente aéreo na França. Não é por acaso, que existe uma banda punk norte-americana, chamada Dead Kennedys, Kennedys Mortos, numa tradução livre. Em alguns estados do Brasil há Avenidas Kennedy. Escutar que houve um acidente na Avenida Kennedy, acidente e Kennedy soa como um Déjà vu.