Oi Mãe!. Acabei De Perder Minha Câmera

        Pela vestimenta do turista, a temperatura da água não parece estar muito convidativa. Se existe uma certeza, não importa que roupa a pessoa esteja vestindo, se a pessoa chegar perto do mar, terá que molhar pelo menos até a altura dos tornozelos, na água, isso vale tanto para água salgada como para água doce, oceano, lago, riacho, represa, etc. Registrar esse momento também faz parte. O zelo com a  câmera ou máquina fotográfica é importantíssimo, afinal, ela que registrará, para sempre, aqueles momentos inesquecíveis e únicos. Infelizmente, o turista da foto não tomou o mesmo cuidado que teve com a barra da calça. Ele tem mais futuro como caçador de rãs do que como fotógrafo. Realmente, é um jeito muito desleixado de se segurar uma câmera, mesmo não sendo na água, a câmera ia ficar batendo em obstáculos que estivem no chão como vasos, pernas de mesas etc. Não custava nada segurar o “corpo” da câmera com a mão direita. Quem estava tirando a foto dele se preocupou mais com outros detalhes que o afogamento da câmera passou despercebido, ao menos no momento da foto. Reparando melhor, nem mesmo arregaçando as pernas da calça evitou que ele molhasse uma delas acima. Talvez, seja uma das piores fotos na praia dos últimos tempos, com certeza,  não foi para nenhuma das redes sociais dele, mas faria muito sucesso num tutorial de cuidados com a câmera fotográfica. Pensando ainda mais, parece mesmo que ele está numa enchente. Nesse momento da foto, ele está feliz, depois, analisando a foto tirada, sentiu-se um gênio. Câmera fotográfica não é sacola de supermercado. Parece ser um dia parcialmente nublado, de sol entre nuvens, câmera entre águas. Espero que não seja a mãe dele que tenha dado a câmera de presente.