Como Comer Uma Melancia, Engenhosamente

        Esse é um jeito bem educado, criativo e prático de se comer uma melancia, cria-se uma espécie de receptáculo no qual as sementes são colocadas.  Não corre o risco de pingar na roupa, não tem que ficar tirando as sementes cirurgicamente com uma faca, depois que já foi cortada uma fatia. Claro, desde que a pessoa seja a única que vai comer uma das metades, esse é um meio muito útil e engenhoso. Há um outro meio que dispensa esse, pelo simples fato de a melancia não possuir sementes, isso mesmo, depois de sucessivos e exaustivos cruzamentos, existe a melancia sem sementes, no máximo alguns resquícios brancos de semente que podem ser ingeridos sem problemas com a polpa. No estado do Ceará, os produtores foram mais longe, além da melancia não ter semente, ela é quadrada.  A melancia é cultivada dentro de uma fôrma quadrada, o que a força a ter o mesmo formato. Isso muda aquele velho ditado: “Você colhe o que planta”, para: Você colhe o que planta, mas num formato diferente”.  Para o nosso mercado interno a melancia quadrada sem sementes ainda é inviável, custaria para o consumidor final, cerca de R$ 20,00 reais (o tomate andou num preço exorbitante e ainda redondo). A produção da melancia quadrada sem semente é toda voltada para o mercado externo, Europa, US$ 50,00 dólares a unidade. A produção está sendo toda vendida, e os produtores  com um sorriso redondo no rosto pela venda das melancias quadradas sem semente. Então pensamos: quem será que come a melancia quadrada ?. Algum artista excêntrico, tais como aqueles que pedem 1000 toalhas brancas para um Show.Uma vantagem da fruta ser quadrada, é que torna o armazenamento e transporte mais fácil, empilhar formas quadradas é muito mais fácil do que redondas. A melancia quadrada não fica dançando na geladeira, toda vez que se abre a porta. Chamar uma melancia de quadrada, nesse caso, não significa dizer que ela é antiquada ou avessa à modernidade, pelo contrário, ela é fruto (nessa caso fruto é resultado, consequência) de cruzamento entre espécies. Eu não sei se o Maurício de Sousa já teve essa ideia, mas seria legal uma história da Magali e a melancia quadrada.