Solução: MacGyver; Arte: Marcel Duchamp

        Certamente, esse é um erro de projeto de banheiro para lá de bizarro, o espaço que restou para o sanitário ficou apertadíssimo. Não resta dúvida que o espaço mínimo funcional não foi respeitado. Pelo batente da porta,  percebe-se que aquela lei da física que diz que dois corpos não podem ocupar ao mesmo tempo, o mesmo lugar no espaço foi violada, pela menos na física clássica. A solução à MacGyver foi perfeita, claro, na imperfeição do projeto. Isso podia ser uma instalação artística, arte contemporânea, Marcel Duchamp, artista francês, aprovaria. Com seus "ready-made" que eram objetos já prontos que ele podia customizar, o caso mais famoso foi a obra: “Fonte”, um urinol enviado a uma exposição em Nova York, claro, na época recusado pelo comitê de seleção. Ele colocava nomes estranhos nas obras, segundo Giulio Carlo Argan, historiador e crítico de arte, os “ready-made” eram atos gratuitos de protesto, com o objetivo de tirar o conceito de sacro da obra de arte, também propunha que objetos do dia a dia fossem transformados em arte. É o artista que determina o que é arte ou não, se ele pegasse uma torneira pendurasse numa parede e dissesse que é arte, assim seria.  Realmente é bem arbitrário, assim como os títulos que ele colocava nas obras. Ele era apaixonado por Xadrez, numa foto artística em preto e branco e polêmica, Marcel Duchamp aparece jogando xadrez com uma mulher, mas o que há de polêmico nisso, a oponente enxadrista aparece nua, mas, para Marcel Duchamp, ela parece estar vestindo a roupa do rei, para ele algo simplesmente normal, jogar xadrez com uma mulher nua.  Talvez ele quisesse desconstruir a ideia que alguns têm que o jogo de xadrez é monótono. Eu só acho que ele errou no tipo de jogo, deveria ser Jogo de Dama, não Xadrez.  Realmente,  ficou um nu artístico muito belo, principalmente, porque Marcel Duchamp está vestido nessa foto. Há alguns anos atrás, o "ready-made" Urinol ou Fonte, esteve exposto no Museu de Arte Moderna de São Paulo (MAM-SP). Se Marcel Duchamp visse essa foto do post ele a batizaria de: “O Dia Que a Porta Mordeu a Privada”. Se esteve no MAM, e Marcel Duchamp diz que é arte, quem somos nós para discordar. Eu, particularmente, prefiro as pinturas, e quando Marcel Duchamp frequentou a Academie Julian, onde ele começou pintando quadros impressionistas, segundo suas palavras: "só para ver como eles faziam isso". Talvez ele tenha sido também um trollador, imaginando as pessoas no museu, em frente a sua obra Urinol, apoiando o queixo com a mão é pensando: “Isso é arte mesmo?”. Fazendo aquela cara de quem está entendendo tudo. Sim, eu seu que ele queria questionar o status da obra de arte. A grande questão foi: Se está num museu, assinada por um artista, tudo pode ser arte?. Ainda sobre a foto do post, vendo esse terrível erro de projeto, pelo menos, se a pessoa descobrir que acabou o papel higiênico, nem vai precisar abrir a porta para pedir para alguém trazer um rolo, por gentileza. Depois que a porta está fechada, ficou mais fácil saber se tem gente.... De qualquer modo, a arte "mictórica", do Urinol, causou muita polêmica, mas, alguns artistas gostam de polemizar e chocar, são como abelhas espalhando sua arte (de gosto duvidoso ou não), polinizando, e dando algumas ferroadas na percepção vigente de uma época.