Teste de Gravidez: Você Vai Ser Pai. Parabéns!

        Sem dúvida, a pior comemoração de teste positivo de gravidez de que se tem notícia, pelo menos da parte do futuro pai. Também evidencia que ter a capacidade de procriar é uma coisa e ter a vocação para a paternidade ou maternidade é outra bem diferente.  O que ele deve estar pensando, acabaram as baladas, as farras, os improvisos, virá a responsabilidade de sustentar um filho, se não tem um meio de ganho, melhor procurar um bem rápido. Ter responsabilidades nesse momento, não combinada nada com uma vida despreocupada, livre e de divertimentos.  A justiça não pode obrigar um pai a amar um filho, mas, a paternidade não é um opção que o pai aceita ou não, depois que acontece ou uma vida é concebida,  pela lei, as responsabilidades  como pensão alimentícia serão cumpridas sob pena de o pai ir para a cadeia. Ele pode até negar a paternidade, mas, pelos meios legais,  há o teste de DNA.  Existe a gravidez não planejada, que os pais se saem muito bem, tornam-se excelentes pais, aprendem ser responsáveis, etc. Toda gravidez deveria ser planejada, mas algumas acontecem sem planejamento. Há também o pai que tenta sumir do mapa e a mãe que abandona o filho, é lamentável, mas é uma verdade terrível que pode acontecer em alguns casos. O que muitos de nós não sabemos é da existência da depressão pós-parto, psicose puerperal ou rejeição maternal, há artigos esclarecedores de especialistas na área, sempre um médico deve ser consultado. Com os meios que os casais e companheiros possuem hoje, uma gravidez indesejada pode ser evitada ou adiada para quando a deseje. Num mundo onde a informação está disponível na nossa mão, ou melhor, na frente de um monitor, com todos os métodos contraceptivos que o ginecologista indicará, inclusive, a camisinha a qual não precisa de receita médica para ser usada, a probabilidade de uma gravidez indesejada acontecer deve, ou deveria ser, bem pequena. Ter a vocação para ser pai, mas, não ter condições financeiras é outra questão importante, acaba sobrando para os avós, paternos ou maternos. O que parece, algumas vezes, é que alguns seres humanos não têm consciência do poder e a responsabilidade de gerar uma vida, e a segunda parte da reflexão é: o mundo, na atual situação, ou onde o casal vive, está propício para uma vida ser gerada?. Quando a Segunda Guerra terminou, e o mal foi derrotado, aqueles que conseguiram retornar dos fronts, ao reencontrarem suas namoradas e esposas, juntamente com a decisão delas, tiveram certeza absoluta que fazia todo sentido trazer uma vida ao mundo nesse momento, houve o que ficou conhecido como Baby Boom, principalmente, nos Estados Unidos, uma explosão populacional, os bebês bombaram, literalmente, disparando a taxa de natalidade. O que é mais paradoxal, contraditório, é que numa guerra que matou milhões de seres humanos, onde as piores atrocidades foram executadas pelos nazistas, a Segunda Guerra Mundial, teve como um dos desdobramentos do pós-guerra,  a vontade de muitos sobreviventes de gerarem uma vida. Claro que muitos que retornaram não conseguiram constituir família devido ao estresse pós-traumático que assolou muitos veteranos, e ainda assola em guerras contemporâneas, lembranças terríveis que não puderam ser superadas.  Outro desdobramento, mas terrível, foi a Guerra fria, que durou por décadas. Essas crianças do Baby Boom foram também chamadas de filhos da guerrao que se dá a entender é que  se não tivesse havido a Segunda Guerra Mundial , muitas delas não teriam existido. Elas testemunhariam, em sua juventude, a efervescência dos anos 60. Cada um de nós vai interpretar esses fatos históricos segundo nossas crenças, nossos filtros, nossos paradigmas, nossa bagagem. Discutir crença é um terreno muito nebuloso, que resulta em discussão inócua, o que se pode fazer é respeitar a crença que destoa da nossa.  O dado objetivo é que  o final da Segunda Guerra Mundial  e o Baby Boom tem ligação direta, causa e efeito. Voltando à foto do post, é tão claro e evidente que o futuro pai parece ter recebido uma notícia ruim, não há nenhum entusiasmo no semblante dele. Seria muito triste que ele viesse a ser um pai ausente. Nós que tivemos a sorte de termos pais presentes e amorosos ou aqueles que cumpriram esse papel com todo amor e competência, mesmo não sendo os pais biológicos, sabemos como a figura paterna  e materna é importante para um filho. Enquanto há casais que fazem tratamentos caros para a mulher engravidar (em alguns casos é o homem que não pode ser pai), na esperança de receber a notícia da gravidez, há homens que recebem a notícia como se tivessem indo para a forca. Embora o teste de gravidez de farmácia seja muito utilizado, esse momento do teste é retratado em filmes, seriados, sempre com uma carga emocional grande, de ansiedade da mulher, geralmente, em caso de positivo, o foco vai imediatamente para o pai, ele recebendo a notícia e os desdobramentos que envolverão os futuros pais. Se ele ia para uma guerra, tem um motivo para voltar, se o casal estava se separando, há questionamentos, reflexões, etc. Aquela cena da farmácia, cortando para a cena na qual ela se tranca dentro do banheiro, fazendo o teste, tanto ela quando os espectadores ansiosos se vai  ficar azul ou não, positivo ou negativo, ou seja, a expectativa do resultado. Um exame sanguíneo, passado por um ginecologista, feito no período correto,  trará a confirmação final.  A experiência de ser mãe é com certeza algo maravilhoso e indescritível, que os homens não tem como imaginar, com exceção do Arnold Schwarzenegger, que ficou "grávido" na ficção. Estranho que eu nunca assisti  a esse filme dele, pelo histórico de filmes de ação, mas lembro que pensei uma coisa: "Vai ter que nascer de cesariana". A dor do parto é dita como a pior dor existente, então, quando as mulheres escutam algum homem reclamando de uma dor, com certeza, e com razão, pensam que os homens nem façam ideia do que é sentir dor.  A gravidez é um estado binário ou se está grávida ou não, termos como: "ligeiramente grávida" ou "meio grávida" são licenças poéticas. Eu sei que apesar de o blog ser de humor, algumas vezes, nem sempre, com pitadas de assuntos sérios, muitas mulheres, com certeza, irão ler a matéria, ou virão até a postagem pesquisando sobre teste de gravidez, então, encontrei um link de utilidade pública que vou deixar logo abaixo, por sinal, muito esclarecedor: