Gripe Nos Filmes e Na Vida Real

        Peguei uma gripe daquelas, na verdade, ela quem me pegou. O influenza me influenciou demais e negativamente. Com uma dor de cabeça terrível fica difícil ter inspiração para escrever algo engraçado. Dores pelo corpo, parece que é o dia seguinte de uma maratona ou que fui atropelado por um caminhão. A dona coriza entope meu nariz, há aqueles sonhos que estávamos imprensados entre placas de concretos ou estamos nos afogando, culpa do nariz entupido, causado pela dona coriza. Fraqueza, tosse, 39° e subindo, entra em ação a Dipirona para evitar de a febre não romper a barreira dos 40°. Cobrir-se, suar e ter aqueles sonhos bizarros sob influencia da febre, delírios febris. Espirros, um rolo de papel higiênico, claro, dupla face, para não esfolar o nariz. Definitivamente é gripe, não resfriado. Na tabela dos sintomas em: “pode haver ou não, quase gabaritei.  Houve quase todos, com exceção de otite média e pneumonia, desses escapei.  Pensamos em quem foi o vetor, o agente transmissor, qual ambiente fechado, qual descuido, por falta de lavar as mãos não foi. Quem pulverizou essas gotículas virulentas e invisíveis a olho nu, em algum ambiente que entramos?. Difícil saber. A foto do post demonstra que nem sempre a arte imita a vida ou vice-versa. As gripes e resfriados nos filmes são mais cosméticos e artísticos até estilosos. Na foto da esquerda, parece mais uma modelo posando para fotos de uma campanha de alguma marca famosa, parece que a gripe foi pega no  Fashion Week. Já a da direita, coitada, não consegue respirar pelo nariz, e o pior tem um lenço de papel com ranho grudado no braço dela, travesseiros desarrumados, lenço espalhado, enfim, um verdadeiro caos gripal realista.  Fluidos corpóreos gripais são desagradáveis, esteticamente. Claro, isso variará de acordo com o gênero do filme, o cinema tem o poder de ser visceral pungente e realista, quando necessário, basta lembrar do filme: Epidemia (Outbreak) Dustin Hoffman. Quando a pessoa não estiver se sentindo bem dever procurar um pronto-socorro, atendimento médico.  A pergunta que não quer calar sempre é: Estou com gripe ou resfriado?. Encontrei um Blog muito interessante que explica e esclarece as principais diferenças entre gripe e resfriado, o autor do Blog é o Dr. Pedro Pinheiro, abaixo, encontra-se o link: