Meias Tubarão. Meio Estranhas.



 
Tutubarão: Hanna-Barbera / foto: divulgação
Josie e as Gatinhas: Hanna-Barbera / foto: divulgação

        Essa é a única chance de uma pessoa sair ilesa, depois de ter seus pés dentro da boca de um tubarão. A reputação desse peixe cartilaginoso não é das melhores, demonizado no cinema pelo filme: Tubarão, de Steven Spielberg, em 1975, milhares de pessoas pelo mundo pensaram duas vezes, antes de entrar na água, mesmo em áreas que o tubarão não costumava rondar. Aproveitando o estrondoso sucesso do filme de Spielberg, a Hanna-Barbera produziu o desenho animado Tutubarão, 1976, situado no ano de 2021, onde o ser humano vivia em cidades subaquáticas. O desenho lembra muito o Scooby-Doo, não só pelos mascotes (embora eu não considere um tubarão mascote). Há uma outra coincidência: um dos componentes da Banda chama-se Linguiça, todos se  lembram de que o melhor amigo do Scooby-Doo é o Salsicha, então,  Salsicha e Linguiça eram, talvez fossem, parentes distantes do reino dos embutidos.  Entre as turnês da Banda: Os Netunos, eles combatiam criminosos e malfeitores. A fórmula de sucesso desses desenhos se repetia, a Banda: Josie e as Gatinhas, que eram um trio de garotas com roupas de leopardo, garotas e garotos intrometidos que vivam frustrando os planos maléficos dos vilões. Em Josie e as Gatinhas, o empresário do trio, ou banda, lembra muito o salsicha, chamava Alexander, Alex,  diz isso e aquilo, mas quando o bicho pega, é o primeiro a vazar. Esse desenho foi inovador por vários motivos, talvez, o primeiro a desmembrar o funcionamento de uma Banda de Rock, tinha o Alan que era o roadie (o que faz de tudo numa banda, desde carregar equipamentos, afinar instrumentos, comprar sanduíches, etc). Era namorado de Josie, havia também a irmã invejosa do empresário medroso, Alexandra. Claro, para a fórmula funcionar, teria de ter um animal de estimação, esse era Sebastian, o gato de Alexandra, inteligente e astuto com sua risada estilo Mutley. O desenho passa para uma fase espacial, Josie e as Gatinhas no Espaço, a nave lembra a do filme: 2011, uma Odisseia no Espaço, um novo mascote foi introduzido no desenho, Bleep, vindo do planeta Zelcor, uma criatura muito estranha, uma mistura de ovelha e foca, que fez o ornitorrinco parecer um conhecido.  Esses desenhos retrôs ou antigos que podem ser vistos em canais pagos ou nas manhãs de fim de semana, no canal aberto, não envelhecem. Sim, as novas gerações vão estranhar que não há neles elementos da internet, os personagens não usam dispositivos móveis de última geração.  Essa linguagem tecnológica para criar afinidade, tende a se tornar comum, desenhos, filmes, seriados, novelas já tem seu “núcleo” internético. Para quem pensava que as meias eram algo que não se podia inovar, as meias tubarão provaram que não só as  pantufas podem ser irreverentes. Eu já recebi e-mails e comentários perguntando onde adquirir alguns dos produtos que viram foto dos posts, só num caso consegui descobrir, no da touca elmo. Eu não faço ideia onde a meia tubarão pode ser adquirida, eu achei a meia meio curiosa, criativa. A associação entre pés humanos e tubarão é algo que só invoca tragédia. Alguém fez a associação pés, tubarão e meias, muitas das grandes ideias desafiaram associações lógicas. Talvez, esses meias pudessem alertar os banhistas das praias de Pernambuco sobre o perigo dos tubarões, parece que aquelas placas de alerta, risco de ataque de tubarão, inclusive, em inglês, não parece estar convencendo os turistas e banhistas do perigo. Nesse caso, a espécie mais inteligente, nós, temos que evitar essas áreas. Dois empresários australianos criaram uma roupa com um padrão que parece "enganar" os tubarões, a ideia é antiga, a camuflagem, embora o teste em manequins tenha sido promissor, os tubarões preferiram atacar os manequins com a tradicional roupa de surfista. A ideia parece boa para aqueles que praticam esportes aquáticos, profissionalmente, uma garantia a mais para as áreas que há poucos ataques, nas áreas em que há ataques recorrentes, o melhor e evitá-las. Vale lembrar que a roupa não é a capa da invisibilidade do Harry Potter, ninguém pode garantir que alguém se livrará do ataque usando-a. O tubarão possui olfato extremamente apurado, além disso, possui as Ampolas de Lorenzini, seria algo como as Anteninhas de Vinil, do Chapolin Colorado, são receptores capazes de detectar campos eletromagnéticos, de que adianta se camuflar, se o tubarão, a certa distância, é capaz de sentir os batimentos do coração da pessoa, além disso, as Ampolas de Lorenzini funcionam como uma  bússola.  Algo que ninguém nunca verá é um tubarão banguela, todos os dentes perdidos ou gastos são substituídos.