Dingo Boston, Papais e Mamães Noéis Correram. Mas Não Foi Para Entregar Presentes.

       O #Natal passou, então foi Natal, Ano Velho ficou para trás, #Ano Novo tomando impulso, hora de se recuperar dos excessos alimentícios das festas de fim de ano, mas ainda resta um rescaldo do Natal. Essa foi a famosa e sazonal corrida de Papais Noéis e Mamães Noéis de Boston, #Estados Unidos.  Foi a chance dos Papais Noéis e Mamães Noéis provarem o quão rápidos podem ser, sem a ajuda do trenó puxado pelas renas. A regra foi que os participantes vestissem peças do vestuário do bom velhinho ou na cor vermelha e branca, apesar de uma das mulheres da frente estar usando roupas pretas, mas a toca vermelha e branca e as luvas vermelhas a redimiram. As tocas de Papai Noel das lojas de Boston devem ter se esgotado rápido, para a alegria dos comerciantes, assim como o estoque de lingerie vermelha e branca e as sungas e cuecas vermelhas.  Se você é daqueles iguais a mim, que preferiram entrar no #Ano Novo pobre a ter que usar uma cueca amarela, que chama #dinheiro, o que dizer de uma cueca vermelha ou sunga, simplesmente, fora de cogitação. Depois  da brincadeira da Girafa, nas redes sociais, as tocas de Papai Noel bombaram nas fotos de perfil e em chats. Eu fiquei igual aquele moleque do filme: O Sexto Sentido: “Vejo tocas de Papai Noel, em todos os lugares”. Pensando bem, essa vestimenta de Papai Noel da foto é muito adequada ao #clima tropical. Papai Noel sempre sofreu com isso, ao encarar um Natal em pleno verão Brasileiro. A #corrida de #São Silvestre, em #São Paulo, no último dia do ano, sempre é um espetáculo à parte, é muito eclética e a maioria dos #corredores quer participar da festa, fantasiados desde de #super-heróis, #cosplayers, enfim, qualquer um que queira passar uma mensagem ou homenagear seu cantor preferido tem uma  vitrine nacional e internacional, nessa corrida. Até mesmo mensagens de protestos têm espaço na São Silvestre, muitas vezes, está mais interessante assistir aos corredores fantasiados do que ver o pelotão de elite dos corredores, com seus rostos preocupados e desfigurados no sacrifício pela vitória. Por exemplo, um que quase todo ano aparece é o #Charlie Chaplin, juntamente com #Raul Seixas. O dentista maratonista, Lúcio Monteiro, vem trazendo alegria à Corrida de São Silvestre há 16 anos,  sempre inovando, no ano passado, que faz dois dias, ele estreou a fantasia temática do #tatu-bola #Fuleco, mascote da #Copa do Mundo, a fantasia foi muito engenhosa, há a transformação do tatu em bola e vice-versa, como um Fuleco Autobots Transformers, aquele famoso desenho animado, dos anos 80, que virou franquia de cinema.  Outro personagem recorrente nas corridas de São Silvestre é o Rei do #Rock, #Elvis Presley, sem contar lendas urbanas, caveiras, entre outros personagens do folclore e da mitologia. A corrida de São Silvestre pode ser considerada uma corrida à fantasia, corrida temática, corrida de maratonistas colsplayers. Esses corredores sabem que não vão ganhar, mas participam com o #bom humor fazendo homenagens e transmitindo mensagens, levando a máxima: o importante é competir, na esportiva. A corrida de #Boston é curiosa também, com a temática Natalina, se alguns desses Papais e Mamães Noéis quisessem participar da São Silvestre, seriam #bem-vindos, pois até Papai Noel, que é esquecido depois do dia 25 de Dezembro, tem lugar garantido na São Silvestre.