A Herança Genética e a Moda

        As modas vão e vêm, quando todos  usam roupas listradas, deixa de ser estranho, mas quando vistos, posteriormente, parece estranho.  O conselho dos especialistas, no que diz respeito às listras, é que mulheres de estatura alta e magra devem usar a estampa listrada na posição horizontal, as mulheres de menor estatura devem usar as listras na posição vertical. Já as crianças, confiam no bom senso da mãe ou do pai (errar é humano, materno e paterno também), na hora de se vestir, não que os pais não saibam escolher roupas para os filhos, mas as mães têm um ótimo bom senso na hora de escolher a cor e o tipo de roupa. Os meninos podem escolher qual tipo de super-heróis preferem estampados nas camisas, do mesmo modo, as meninas têm preferência por certos personagens infantis, tipicamente, femininos.  Com certa idade, começamos a querer escolher nossas próprias roupas, fazendo escolhas próprias, ou baseadas no que outros estão usando, é quando vamos desenvolvendo nossa personalidade e estilo de se vestir. Algumas pessoas aderem a diferentes tipos e estilos de se vestir, durante a vida, ou sendo influenciada pela moda, tribos urbanas, subculturas. Outros não querem saber de outra coisa, que não seja calça jeans, camiseta e tênis. Hoje, é muito normal todos se vestirem do jeito que quiserem, a não ser em locais ou ambientes corporativos que exijam roupas de acordo com as políticas da empresa, além das ocasiões, eventos que exijam traje a rigor, black-tie. No dia a dia, no comum incomum dia a dia, podem ser vistos alargadores no lóbulo da orelha, implantes subcutâneos, piercings e tatuagens como nunca antes vistos.  Algumas modificações corporais que fazem pessoas se parecerem com os Mutantes dos X-Men. Esse conflito de gerações, no que diz respeito ao modo de se vestir, parece estar amenizado, quando comparado às modificações corporais. Nos anos 80 os pais ficavam com cabelos em pé, quando os filhos aderiam ao visual punk ou punk rock ou rock.  Antigamente, os pais podiam se preocupar com o tipo de roupa que os filhos vestiam, hoje, têm filhas se transformando na boneca Barbie e filhos no boneco Ken. O Pinóquio, todos conhecemos, era um boneco de madeira que queria ser de carne e osso, queria ser gente, hoje, têm pessoas de carne e osso querendo parecer bonecas e bonecos de plástico. Pinóquio quer que o mundo pare, pois ele precisa descer. Não seria nada estranho se, de repente, começavam a querer se parecer com o Playmobil, vai que vira moda, o corte de cabelo seria fácil de imitar. Essa foto do post, coincidentemente, moda e herança genética se encontraram, a foto é repleta de listras, a começar pelo piso de madeira, os mastros que podem ser vistos ao fundo, a construção à esquerda. É uma foto interessante para o estudo do ponto de fuga e a linha do horizonte. O que mais chama a atenção, claro, é a família, em primeiro plano, que caminha. O menino carrega 23 cromossomos do pai, 23 cromossomos da mãe, totalizando 46 cromossomos. A genética interferiu na moda, onde o menino herdou as listras horizontais do pai, e as listras horizontais da mãe. Talvez, uma das raras fotos onde aconteceu a moda “cromossômica”. É muito normal perceber características físicas herdadas do pai e da mãe, como cor dos olhos, formato do nariz, boca, cor dos cabelos, mãos e pés, etc.  Ter as listras horizontais do pai, e as listras verticais da mãe foi possível nessa foto.  O menino cresceu, vieram o gosto pessoal, a personalidade, e ele não quis mais a herança “genética” da moda listrada dos pais. Hoje em dia, dificilmente, acontecerá, a não ser que surja um super-herói chamado Capitão Listra ou Homem-Listra.