Adão, Eva e as Roupas Orgânicas

        Felizmente, esse foi um problema que só  passaram Adão e Eva. Eles deveriam ter combinado que nenhuma folha comestível poderia ser usada para cobrir a vergonha. Nada de calcinha de alface ou cueca de escarola. Eles também devem ter descoberto que a urtiga não servia como papel higiênico. Depois, Adão e Eva foram expulsos do paraíso, esse episódio da roupa orgânica não foi nada, comparado pelo motivo da expulsão.  Segundo a versão evolucionista, houve um momento na história da espécie humana que ela achou por bem não andar mais pelada por aí, os nudistas discordam dessa decisão até hoje.  Para o terrível azar dos animais, as primeiras tentativas de se cobrir as vergonhas foi com pele e pelo de animais. Felizmente, para os animais, depois, o tecido a partir do algodão foi inventado, embora existam pessoas com o terrível mal gosto, o gosto hediondo de se vestirem usando peles e pelos de animais, uma verdadeira insanidade. Depois da criação dos tecidos sintéticos, o  próximo passo foi a criação dos  tecidos  feitos com alta tecnologia, são difíceis da amassar, ajudam evaporar a transpiração do corpo, principalmente, os tecidos Dry de alta performance, usados por esportistas, nem só por esportistas, há o Dry para o uso diário. Ele ajuda a diminuir a sensação de calor em dias intensos de verão com temperaturas altas, dissipando a água e a umidade. Para o futuro, podemos imaginar tecidos bem mais leves, será como usar a roupa do rei, mas estando vestido, de tão leve que será. Interessante também seria uma roupa que mudasse de cor, onde poderíamos escolher qualquer cor, talvez, com nanotecnologia, um dia, se possa até alterar a textura.