Panela de Passar Roupas. Profissão: Improviso

        Numa postagem anterior, havia um ferro de passar roupas sendo usado para fritar linguiça. Nessa foto do post, a panela está sendo usada como ferro de passar roupa, provavelmente, ele esquentou um pouco a panela no fogo para poder passar a roupa. Não deve ter sido pelo fundo da panela, para evitar o escurecimento e que a camisa fosse suja de fuligem. O piso de madeira também está sendo usado no lugar da mesa.  Apesar de não ter uma mesa e um ferro de passar roupa, nesse momento, isso não foi desculpa para sair com uma camisa amassada e amarrotada. Uma situação típica, depois de uma mudança, e não saber onde estão todos os objetos. Algumas coisas jamais são encontradas, depois que se muda para outra casa. Essa panela de passar roupa poderia ter ido até mais longe, colocando um pouco de carvão de churrasco dentro da panela, usando as brasas,  tal como aqueles ferros de passar roupa que usavam carvão, ferro a carvão, quando ainda não existiam os ferros elétricos. Por já conhecermos a luz elétrica, desde que nascemos, a maioria só lembra da importância dela, quando ela falta por algum motivo.  Quem tenha usado o ferro a carvão e pegou a transição para o ferro elétrico, deve ter sentido mais o impacto, o poder e a facilidade que a luz elétrica trouxe à civilização. Ainda assim, há algo que nem a eletricidade dos fornos elétricos, nem as micro-ondas conseguiram igualar ou superar, o gosto da pizza do forno a lenha.  A pizza assada no forno do fogão, ou nas micro-ondas,  é boa, até de um dia para o outro, fria, continua boa, mas tradicionalmente, assada no forno a lenha tem algo a mais. Não sei se o autor da improvisação da foto do post foi numa pizzaria com os amigos, mas o que é certo é que ele odeia sair com roupa amassada. Se o ferro parar de funcionar, for perdido,  uma panela poderá ser utilizada para passar roupas. A Escola “Oitentista” (anos 80),  e um pouco “Noventista”*, do MacGyverismo continua fazendo sucesso. Gambiarras, improvisações, quebra-galhos ao estilo Macgyver. Um excelente seriado que, no Brasil, foi batizado de Profissão: Perigo. Assim como muitas profissões, ela não é hereditária, o filho do Macgyver não emplacou. Há dois longas-metragens onde Macgyver é o protagonista, e as especulações de uma volta na telona, onde Macgyver participa, sempre aparecem na internet, roteiros escritos. É bem provável que um seriado retratando a vida do jovem Macgyver, até ele ingressar na carreira de agente do governo, faria sucesso.  Essa ideia de retratar a juventude do personagem interessou ao ator Sylvester Stallone. Um filme retratando o jovem Rambo, até ele  ingressar no exército e nas forças especiais, mas, devido a morte do filho do ator, a ideia está parada. Essa ideia sempre trará curiosidade, afinal, como era a infância, adolescência, família dos famosos personagens. Sabemos o que eles são e o que fazem hoje, mas como a personalidade foi moldada, quanto da interferência do meio os modificou, e as características que trazem, até hoje, sempre renderão um bom roteiro.

*A rede ABC exibiu o seriado de 29 setembro de 1985 a 21 de maio de 1992. No Brasil, estreou em 1986. O seriado continuou por dois anos na década de 90.