A Gata No Teclado

       O interesse dos felinos pelos dispositivos de hardware não é de hoje. Esses periféricos do computador, que podem ser vistos, tocados e, no caso dos gatos, pode-se deitar em cima.  Desde que o monitor CRT se popularizou, alguns felinos descobriram que esses monitores CRT (tubo de raios catódicos) eram um ótimo aquecedor, esses monitores dissipavam mais calor e, no frio, era muito bom deitar em cima deles. Como os gatos gostam de sentar o deitar em lugares altos, ou num ponto elevado de observação, o monitor era um bom lugar em qualquer estação do ano, pois podiam deitar na parte que não tinha as frestas que dissipavam o calor. Gradualmente, os monitores CRT foram sendo substituídos pelos monitores LCD (Vídeo De Cristal Líquido) e de LED (Diodo Emissor de Luz). Mais leves e finos, os monitores LCD e LED consomem menos energia elétrica, para os donos foi ótimo, mas os gatos perderam um aquecedor. Um outro periférico que é de interesse dos gatos é o mouse, mais pela relação de gato e rato. Como pode ser visto na foto do post, o teclado também é algo de interesse dos felinos, pelo menos desse gato ou gata. O felino deve ter descoberto alguma sensação massageadora das teclas do teclado, quando ele se movimentou em cima. O gato gostou tanto do relaxamento no teclado que o dono resolveu presenteá-lo com um teclado só para ele. Assim, um não atrapalho o outro a relaxar nem a teclar. Apesar de que o gato pode bater as patas ou pisar no teclado ligado ao computador, digitando aleatoriamente, também alguém, alguma vez, já deve ter dormido com a cabeça no teclado, acionando aleatoriamente teclas que repetiam as mesmas letras continuamente no monitor. O teclado que vira cama de gato seria a solução para o que fazer com o lixo tecnológico dos milhões de teclados descartados todo dia, embora a tendência esteja caminhando para os dispositivos móveis de última geração, muitas pessoas ainda usam o computador desktop, mesmo tendo celulares, smartphones, tablets, etc. Pela facilidade de pular e subir em lugares, escrivaninhas, racks, os gatos acompanharam de perto a odisseia e a evolução dos computadores e periféricos dos donos. Eles são curiosos e sensíveis às mudanças no ambiente. Uma das cenas mais engraçadas foi acordar num daqueles dias bem frios, como hoje, entrar na sala, e ver a gata sentada, naquela posição de esfinge, esquentando-se em cima no antigo monitor CRT. Não precisei decifrar nada, era o calor, o quentinho do monitor.