As Pequenas Felicidades Que Devemos Valorizar

       Se formos perguntar o que é felicidade, as respostas serão as mais variadas. Podemos pesquisar o que a psicologia, filosofia e religião dizem a respeito. A felicidade é tema de muitas músicas, como se alguém soubesse que quer ser feliz, mas não soubesse como alcançar essa felicidade ou quando a felicidade vai embora. Há os que parecem já nascer felizes, e os que nunca serão felizes e fizeram da infelicidade uma filosofia de vida. É normal, no fim do ano, ouvir e ler os votos de felicidade: Boas Festas!; feliz Natal e Próspero Ano! Apesar de querer ser otimista, muitos continuarão infelizes nessa época e no ano que vem. Será que temos momentos de felicidades, ao longo da vida, picos de felicidade, entrecortados por momentos de apatia, tristeza, depressão, existindo, mas não vivendo plenamente feliz? Por vezes, parece uma busca, um objetivo nobre, utópico inalcançável. Sabemos como é a sensação de felicidade, queremos tê-la por mais tempo, por todo tempo, se fosse possível. O grau de exigência para se sentir feliz vai aumentando. Antes, nos sentíamos muito feliz em fazer algo, que, hoje em dia, não causa a mesma felicidade. Felicidade é: ter uma casa própria; curar-se de uma doença; ter saúde; ter um bem material que se sonhou, realizar aquela viagem planejada e sonhada por décadas. Projetar a felicidade em bens de consumo pode ser uma felicidade passageira. Poderíamos dizer que felicidade é sentir um bem-estar, uma vontade de viver. A pessoa pode não conseguir definir a felicidade, explicá-la, mas ela sabe que não está feliz. A infelicidade pode ser uma velha conhecida, enquanto a felicidade é uma amiga que queremos muito encontrar ou reencontrar. O bom é que existem pequenas felicidades, como pensar em ter que acordar cedo, na segunda-feira, mas, em seguida, lembrar-se com,  muita felicidade, de que segunda-feira é feriado. Enquanto não alcançamos a felicidade plena, seja ela real ou imaginária, existem os “flashes” de felicidade. É uma felicidade não precisar colocar o celular para despertar cedo, no outro dia, assim como ter feriados nas segundas-feiras; quintas-feiras; sextas-feiras. Vamos valorizar as pequenas felicidades.