Saya, a estudante japonesa que nunca existiu

Enquanto o governo brasileiro tenta acabar com a arte no ensino médio, o casal de artistas digitais japoneses, Teruyuki e Yuki Ishikawa, de Tóquio, criou uma estudante que impressiona pelo realismo da imagem.

Pais adotivos e biológicos nós já ouvimos falar, mas esses pais digitais “conceberam” Saya graças ao talento criativo e detalhista e aos pixels de programas entre os quais: Maya, ZBrush, Quixel2.0, Photoshop e Nuke.

A maioria das pessoas ficou chocada ao saber que Saya realmente não existe, que se trata, na verdade, de uma imagem 3-D gerada por computador. Os pais freelancers CGI-3 (Computer Graphic Imagery - Imagens Geradas por Computador) ficaram orgulhosos.

Eles planejam realizar uma animação que será estrelada pela filha digital Saya. Será um trabalho árduo, pois o corpo realista de Saya deverá se movimentar naturalmente.

É incrível imaginar que Sayal foi criada no tempo livre do casal. Criar a textura delicada e úmida da pele e o realismo dos cabelos foram os dois grandes desafios dos pais digitais.

A marca registrada do trabalho dos pais de Saya, na indústria da computação, é utilizar técnicas avançadas de computação gráfica aliadas a um extremo cuidado ao captar e criar detalhes.

Assim que as fotos foram postadas e replicadas, algumas pessoas detalhistas começaram a questionar se era realmente uma foto de uma estudante ou uma imagem gerada por computação gráfica.

Saya tem uma conta no Twitter com mais de 30.000 fãs seguidores. Ela é uma estudante que nunca foi à escola, uma filha que nunca existiu.  O interessante é a dúvida que será cada vez mais comum: olhar uma foto de uma pessoa e não saber se é real ou não.

A certeza em poder diferenciar o que é real, e o que é pixel vem ficando cada vez mais nebulosa, como o passar dos anos, graças aos novos programas de computação gráfica e a dedicação perfeccionista de artistas digitais.


É uma certeza, no futuro, que a grande dúvida de alguém que assistir a um filme ou olhar uma imagem será descobrir se são realmente pessoas de carne e osso ou feitas de pixel e perfeccionismo dos criadores artistas digitais.