EMOS, PONTOS DE VISTA

    Os emos seriam piratas modernos com um tapa olho capilar? Como não sei nada sobre emos, a não ser que são um tribo urbana terei que recorrer ao wikipedia:
    "Emo (para a língua portuguesa do inglês emo, pronuncia-se de forma purista AFI: [ˈiːmoʊ], "íimou") ou Emocore (do inglês, pronuncia-se de forma purista AFI: [iːmoʊˈkɔr], "iimoucór") é um gênero musical pertencente ao Rock tipicamente caracterizado pela musicalidade melódica e expressiva, e por vezes letras confessionais.
    Originou-se entre o Hardcore punk em meados de 1980, Washington DC, onde era conhecido como "emotional hardcore" ou "emocore" e cujas bandas pioneiras foram Rites of Spring e Embrace, parte de uma primeira cena do Post-hardcore (gênero musical que surgiu das mesmas origens que o Emo) conhecida como Revolution Summer. Como o estilo contemporâneo foi ecoado por bandas de Punk rock estadunidense, seus som e significado mudaram e se transformaram com a mistura ao Indie rock e sua entrada como um subgênero do mesmo, no início de 1990, por grupos como Cap'n Jazz, Jawbreaker, Braid, Mineral e Sunny Day Real Estate. Até meados dos anos 1990 numerosos actos emo surgiram a partir do meio-oeste e da região central dos Estados Unidos, e várias gravadoras independentes começaram a se especializar no gênero.
    O Emo entrou na cultura popular no início da década de 2000 com o sucesso de Jimmy Eat World e Dashboard Confessional e da emergência do subgênero "Screamo". Nos últimos anos, o "emo" tem sido aplicado por críticos e jornalistas para uma variedade de artistas, incluindo as bandas com grande popularidade e actos premiados, e grupos com diferentes estilos e sons, especialmente o Pop punk de Simple Plan, Good Charlotte, Fall Out Boy, Panic! at the Disco e vários outros, fugindo à tradicional definição de 'Hardcore punk emocional' e seus derivados diretos (como foi o caso da maioria dos grupos classificados como Emo antes do Século XXI).
    My Chemical Romance, Coheed and Cambria, Thursday, Matchbook Romance e Saosin são exemplos de bandas relativamente modernas com influências – desconsideráveis a parcas, moderadas dependendo do álbum – do que era Emo nos anos 90 e do que era Post-hardcore nos anos 80, e que atingiram considerável popularidade. Ao contrário do que se pensa no senso-comum, o gênero musical Emo não está "morto", ao menos nos Estados Unidos, com várias bandas mainstream de emo-pop e seus fãs ainda sendo ativos — isso sem falar nas bandas indie emo (uma das formas mais puristas, tradicionais, do gênero) de pequena popularidade que continuam a surgir na cena underground do dito país até hoje, na década de 2010. Entretanto, a subcultura Emo dos anos 2000 bem como vestuário e estereótipos emocionais a ela associados saíram de moda no começo da década de 2010".