Tampa Colher, Improvisando ao Estilo MacGyver

    De repente precisamos tomar um iogurte, mas, não tem colher. Foi demonstrado, que é possível, usar a tampa do lacre como uma colher, bastando moldar o alumínio em formato de colher. Este é um exemplo claro daquele ditado que diz: "A necessidade é a mãe da invenção".  Durante uma viagem, esta ideia pode ser bem útil, verdade que é possível simplesmente tomar o iogurte sem colher também, mas, para quem gosta de tentar soluções criativas, é uma ótima oportunidade, principalmente para tentar moldar uma colher, no estilo: MacGyver, de improvisar, ver uma possibilidade onde ninguém a viu. Numa emergência qualquer, um copo de iogurte pode ser usado para tomar algum líquido, nem seria tão criativo, quanto transformar uma tampa em colher. Quando o ser humano usou suas mãos, em forma de concha, para beber água, foi o primeiro recipiente utilizado de forma improvisada, usando a própria mão, que depois iria manufaturar e, posteriormente, faturar, com objetos feitos e trocados por alimentos, ou outras necessidades, este tipo de troca era chamada de escambo. Muitos artistas plásticos também enxergaram nas garrafas pets, a possibilidade de transformá-las, tanto em obras de arte, quanto em objetos funcionais, até sofás feitos de garrafa pet. Isto evita das garrafas pets irem parar em córregos, ou entupir bueiros. Há as vassouras, nas quais as piaçavas são substituídas por filamentos de garrafa pet, a vassoura de pet. Usá-las como vasos para plantas, é uma outra possibilidade de reutilização das também conhecidas garrafas pet. A consciência da reciclagem também está muito presente atualmente, toda a energia que é economizada, as árvores que são poupadas. Pensando nestes termos, a colher improvisada economizou: água, detergente, luz, ganhando em economia até na sua rival de plástico, que apesar de ser reciclável, não foi feita da própria tampa do iogurte. Quando a colher improvisada é comparada com sua outra rival de aço inoxidável, esta economia vida ainda mais evidente.