Comendo em Público e Sozinho

        Primeiramente, comer batata frita não é nada saudável, basta reparar no óleo que fica no papel toalha onde as batatas são colocadas, se você está as fritando na sua casa. Melhor é consumi-la assada  ou cozida. Mesmo não sendo saudável, cometemos esse pecado gastronômico de vez em quando. Para completar, uma olhada rápida na geladeira, se tiver catchup melhor ainda, ele tem uma função decorativa, sendo vermelho, uma cor quente,  combina com o amarelo da batata, que é outra cor quente e primária. Além disso, o catchup ajuda esfriar a batata, deixando-a numa temperatura ideal. Onde há catchup tem mostarda, agora sim, tudo faz sentido e sabor. Esperar a batata esfriar um pouco e banhá-la  no catchup, e, em seguida, na mostarda é outra estratégia. Nessa hora, melhor não lembrar quanto tempo de exercício físico é preciso para queimar o equivalente em calorias dessa “bomba frita”.  Além da questão da alimentação saudável, há a questão de como as pessoas se comportam pública e privadamente. Com classe, etiqueta e civilizadamente, uma batata por vez é comida em público, afinal, é assim que as pessoas educadas e civilizadas agem. Chegando em casa, onde todos são reis em seus castelos, pode-se comer como um bárbaro de taverna, antes de comer, como num ímpeto de um artista espremer os tubos de catchup e mostarda, vigorosamente, na batata frita, em formas espiraladas, como se a batata frita no prato ou travessa fosse uma tela texturizada amarela.  Certamente, Van Gogh pensaria assim, fazendo formas espiraladas de vermelho e amarelo puros, diretos do tubo. Se Van Gogh tivesse fritado essas batatas, ele teria usado óleo de girassol, pois ele gostava muito dessas plantas cujo gênero: Helianthus, significa "flor do sol”. Essa planta ainda realiza o incrível heliotropismo , ou seja, ela se movimenta acompanhando a direção do Sol, não deve ser à toa que esse “giro” da planta para acompanhar o Sol tenha dado origem ao nome popular: girassol, sem contar a semelhança dos discos florais de cor amarela com o astro-rei, o Sol. O caixão de Van Gogh foi coberto por girassóis, infelizmente, de tudo que o girassol simboliza, fama e sucesso Van Gogh só obteve postumamente, depois de morto, sorte e felicidade não o acompanharam, durante sua existência. Lembrando e digitando sobre girassóis, faz-me lembrar de que não só Van Gogh gostava de girassóis, o cantor Falcão usa um bem “discreto”  na lapela. Pensando bem, se Van Gogh fosse vivo, ele poderia sintetizar duas de suas pinturas mais famosas, numa só, caso o cantor Falcão posasse segurando a cabeça com as mãos: “O Retrato do Dr. Gachet” e  "Os Girassóis" (nesse caso, apenas um girassol). A tela poderia ser intitulada: “Retrato do Cantor Falcão Com O Girassol Na Lapela”.