Estudar é Preciso!

        Esta imagem é bem motivacional, mostra o esforço de alunos para chegarem até à escola. É bem provável que, nesse exato momento, você esteja lembrando a distância que tinha que percorrer, ou ainda tem, até chegar à sua escola. Quando eu estudava, tive a sorte de a escola ficar a um quarteirão e meio da minha casa, mesmo quando a escola mudou a entrada, essa distância passou para dois quarteirões. Na segunda escola que eu estudei, tinha que percorrer apenas  3 quarteirões, resumindo, sempre foi perto. Dependendo da fama da escola, ela atraia estudantes de outras cidades, alguns vinham de ônibus, havia um colega de classe que gastava, pelo menos, uns 40 minutos a pé, até chegar à escola, vinha de um bairro distante, por achar o ensino da escola melhor.  Eu não sei em qual país asiático essa foto foi tirada, ela demonstra, escancaradamente,  o descaso do poder público em relação ao acesso à escola, nesse caso, o acesso físico à escola.  Eu gostaria de dizer que isso não ocorre aqui, no Brasil, mas já vi reportagens que mostravam alunos, em regiões isoladas, que precisavam caminhar por trilhas, atravessar um rio, andando dentro da água, até chegar à escola, onde teriam, além do estudo,  uma refeição digna, a merenda escolar não deveria ser a principal refeição de uma criança, mas, algumas vezes, é.  Nesta imagem, o pai vem na frente ajudando o filho, mas os outros alunos vêm sozinhos, se alguém cair no rio, que não parece ser raso, quem vai ajudá-lo. É uma odisseia diária, cheia de riscos, ir à escola não devia se parecer com treinamento militar.  Esta ponte quebrada reflete o descaso governamental, mas demonstra, acima de tudo, a vontade de estudar desses alunos. Com certeza, os professores da escola devem saber desse sacrifício dos alunos até chegarem à sala de aula, mesmo ganhando um salário baixo, os professores devem dar a melhor aula que eles podem, pois sabem que os que estão sentados nas carteiras, tiveram que correr riscos para estarem ali. Esta foto devia estampar capas de cadernos ou ser tema para algum trabalho em grupo para os alunos. Ter uma escola perto de casa é um privilégio, mas como a maioria tem, não imagina o quanto é ruim não ter. Quem sempre teve, não sabe o que é não ter. Motivação, força de vontade, coragem, determinação para estudar, ensino de qualidade, salários dignos para os professores, escolas em bom estado, e, em regiões isoladas, transporte escolar e condições para se chegar às escolas. São muitas desigualdades, e a falta de acesso à escola pode não se resumir somente a matrícula, mas ao acesso físico, de se chegar até ela. São manifestações de superação, heroísmo que passariam sem ninguém saber, mas,  graças a uma foto, muitos ficam sabendo. Esses alunos, numa comparação, são como aquele chinês que enfrentou um tanque, sozinho. Na educação, para estudar, eles enfrentam, trilhas, uma ponte quebrada e um rio.